Portal Namazonia - Completo pra você

Terça, 16 de agosto de 2022
MENU

Amazonas

Cigás assegura que preço do gás natural no Amazonas se mantém sem aumentos

O preço do gás natural é reajustado uma vez por ano, de acordo com índices inflacionários

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Apesar dos sucessivos aumentos no preço dos combustíveis anunciados pelas distribuidoras nas últimas semanas, a Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) informa que mantém o preço do gás natural sem reajustes. Isso ocorre, pois, o preço do gás natural é reajustado uma vez por ano, de acordo com índices inflacionários, sendo que os repasses geralmente acontecem no mês entre os meses de novembro e dezembro.

Em razão disso, a Cigás tem garantido a competitividade de seu preço para todos os amazonenses que fazem uso do insumo energético. As tarifas de gás natural praticadas no Amazonas são homologadas pelo Poder Concedente (Governo do Estado) a cada reajuste ou revisão tarifária, conforme Contrato de Concessão e demais normas vigentes. Inclusive, de modo a dar transparência e publicidade, as tabelas tarifárias são publicadas no Diário Oficial do Estado e divulgadas no site da Companhia, disponível no endereço: www.cigas-am.com.br. 

Dados do Ministério de Minas e Energia, de novembro do ano passado, indicam que a Cigás apresenta a menor tarifa do segmento comercial e a terceira menor no segmento residencial, frente a outras 18 concessionárias de todo o país também pesquisadas. Atualmente, a Companhia ultrapassa a marca de 9 mil unidades consumidoras, sendo que, no mercado residencial, o usuário pode ter até 49% de economia em combustíveis, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), referentes ao período de 27 de fevereiro a 05 de março deste ano. Para as indústrias, a vantagem é ainda mais significativa, pois o gás natural pode alcançar até 56% de economia, se comparado a outras alternativas de insumo para abastecimento da matriz energética. Para os veículos, o usuário final tem economia de 40% em relação à gasolina e 47% frente ao etanol.

Créditos (Imagem de capa): CGP

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )