Portal Namazonia - Completo pra você

Terça, 16 de agosto de 2022
MENU

Saúde

Caimi André Araújo atende idoso de 111 anos

Pedro Paiva realiza acompanhamento multiprofissional em geriatria e nutrição, além de fisioterapia para reabilitação motora e pulmonar

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Após vencer a Covid-19 duas vezes, Pedro Paiva, de 111 anos, é um dos idosos acompanhados pelo Centro de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimi) André Araújo, unidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM). Ele é um dos pacientes mais idosos do Caimi e não é o único da família a ser exemplo de longevidade, pois teve um irmão que viveu até os 114 anos. 

 

Pedro recebe cuidados por uma equipe multiprofissional do Caimi André Araújo desde 2021, além das netas Sebastiana e Socorro Paiva, técnica de enfermagem e fisioterapeuta, respectivamente. Pai de dez filhos, ex-seringueiro e agricultor oriundo do Nordeste, Pedro residiu por alguns anos no município de Eirunepé (a 1.160 quilômetros de Manaus), no interior do Amazonas. Com o segundo pico da pandemia no estado, em 2021, a família Paiva decidiu trazê-lo para a capital.

 

“Foi muito difícil. Quando a minha mãe falou para gente que estaria trazendo ele para Manaus, foi logo no auge da pandemia. E ele pegou Covid duas vezes, pegou uma vez lá em Eirunepé. Aqui, em Manaus, ele pegou uma outra vez e graças a Deus, Deus é maravilhoso, ele está hoje muito bem”, contou Sebastiana Paiva, técnica de enfermagem e uma das cuidadoras do idoso.

 

Antes assistido por consultas e atendimentos particulares, Pedro e sua família encontraram no Caimi André Araújo, na zona norte de Manaus, atendimento especial e acolhedor. A família chegou à unidade a partir da indicação de uma amiga. Sebastiana destacou como a assistência fez a diferença na vida do avô. 

 

“Para ser bem franca, foi o melhor lugar onde meu avô já foi bem acompanhado, assistido e muito bem atendido. Tanto pela equipe de enfermagem como também pelos profissionais que lá sempre recebem a gente”, enfatizou Sebastiana.

 

Pela idade, a família de Pedro expressa preocupação acerca do atendimento ao idoso, mas relatou que no Caimi André Araújo encontrou assistência dedicada à melhor idade. Na unidade, ele recebe acompanhamento em geriatria e nutrição, para o tratamento do Alzheimer e do baixo peso, além da realização de exames em geral. 

 

“Como profissional, vejo que, geralmente, a atenção ao idoso é negligenciada. Os locais geralmente não querem atender muitas pessoas, tem profissional que não se aproxima do idoso, não observa o idoso”, contou Sebastiana. 

 

Além de consultas mensais no Caimi, Pedro realiza em casa fisioterapia para reabilitação motora e pulmonar. “Quando ele veio pra Manaus, estava bem debilitado, já não andava. Lá onde ele morava, vivia em um local confortável, mas era tão confortável que ele acabou tendo síndrome do imobilismo. Hoje ele já tem um problema respiratório que realizamos a fisioterapia, tanto motora quanto respiratória, e usa também o BiPAP, que para esses pacientes é muito importante”, contou a neta e fisioterapeuta de Pedro, Socorro Paiva.

 

Socorro descreveu, ainda, como é sua rotina com o avô, quando precisa separar o familiar do profissional. “Eu sou a ‘doutora’ dele. Se eu chegar com ele e falar ‘olha, eu sou sua neta’, ele vai querer conversar, querer abraçar. Ele é muito carinhoso e não vai querer fazer os exercícios. Agora falar ‘é a doutora que chegou’ aí ele vai me obedecer, ele aceita o BiPAP, aceita os exercícios”, contou a fisioterapeuta. 

 

Cuidados e atendimento 

 

A diretora do Caimi André Araújo, Roberta Nascimento, conta como a família procurou a unidade e as dificuldades que estavam enfrentando com Pedro, mas que logo foram acolhidos no centro. “Tomamos conhecimento da história do paciente quando a família nos procurou pedindo apoio, pois não sabiam como cuidar da forma correta do idoso que estava bastante agitado, sem dormir vários dias, notavam dificuldade em se alimentar e com perda de peso acentuada. Logo, viabilizamos para que a unidade estivesse disponível para recebê-lo”, disse. 

 

Atender o idoso não é apenas desafiador por conta da idade, mas também emocionante destacou Roberta. “Sabemos da importância do nosso trabalho para sua vida e bem estar. Saber que o nosso trabalho está proporcionando conforto e melhorias ao paciente, nos impulsiona cada vez mais oferecer um atendimento de excelência e qualidade”, enfatizou a diretora.

Créditos (Imagem de capa): Rodrigo Santos/SES-AM

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )